10.9.06

Novas Esperanças

Genética: Dois pacientes curados de câncer

Fonte: Revista Veja 06/09/06


Graças à terapia gênica, eles ficaram livres do melanoma. Estavam em estado terminal.

Há mais de vinte anos a medicina busca um tratamento para o câncer em que o próprio organismo do paciente seja capaz de destruir o tumor maligno. Uma grande vitória nesse sentido foi divulgada na semana passada pela revista científica Science. Pesquisadores do Instituto Nacional do Câncer dos Estados Unidos conseguiram curar dois homens vítimas, em estágio avançado, de melanoma, o mais letal dos cânceres de pele. Liderados pelo médico Steven Rosenberg, eles modificaram o DNA das células de defesa (linfócitos) dos doentes, para que elas reconhecessem e destruíssem as células cancerosas. "Foi a primeira vez que a manipulação genética conseguiu a regressão de tumores em humanos", disse Steven Rosenberg, coordenador do estudo. Um dos pacientes, um homem de 52 anos, já apresentava metástase no fígado e nas axilas. No outro caso, um homem de 30 anos, o câncer de pele se espalhara para o pulmão. Hoje, depois de quase dois anos de iniciada a terapia, ambos estão livres da doença.

"O grande desafio é tornar as células tumorais visíveis às células do sistema imunológico", diz Lygia da Veiga Pereira, geneticista da Universidade de São Paulo. Os pesquisadores americanos conseguiram atingir esse objetivo ao dotar os linfócitos dos doentes de "olhos" capazes de enxergar o tumor (veja o quadro). Uma semana depois que as células de defesa foram reimplantadas nos dois doentes, elas já haviam se reproduzido de uma maneira impressionante, aumentando a capacidade de resposta imunológica do organismo. Os tumores foram atacados sem que ocorressem reações adversas severas. "Isso prova que os linfócitos atacaram as células cancerosas, mas preservaram as saudáveis, ao contrário do que acontece na quimioterapia", diz Bernardo Garicochea, diretor do serviço de oncologia da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul.

Apesar do sucesso do experimento, não se pode falar em descoberta da cura definitiva do melanoma. Isso porque os outros quinze pacientes que participaram da pesquisa não foram beneficiados com o tratamento. Dois deles, inclusive, não apresentaram nenhuma resposta. Ainda assim, o fato de outros dois doentes graves terem se livrado completamente da doença é motivo de comemoração – não apenas para eles próprios e seus familiares, mas para a ciência. É sinal de que o caminho da terapia gênica contra o câncer está correto.


3 Comments:

At 21:37, Anonymous Anônimo said...

Parabéns pela grande vitória, e grande mesmo, abençoada!
No último dia 25/09 minha querida mãe partiu, foi morar com "JESUS".
Nossa luta teve início em 19/01/06, foram 03 cirurgias, a última no mês de maio, à partir daí ás coisas se complicaram ainda mais. Sem indicação para rádio e quimio, mas com trileptal, decadrom,hidantal e outros.
Como pode este G.M. ser tão agressivo? ele não da uma trégua!
Agradeço a Deus pelo aprendizado desses 09 meses. Deus me preparou muito para este momento. Fui privilegiada, e na hora da sua partida eu estava presente.
Estou à disposição se puder ajuda-los de alguma forma.


Forte abraço

Malú/campinas - SP

 
At 15:00, Anonymous Anônimo said...

ola ,me chamo alexandre ,mimha mae oprou um gbm faz uma pouco mais de 1 mes ,esta clinicamente estavel ,so ficou com a fala e o lado direito paralizado ,ela esta fazendo somente radioterapia ,que alias termina segunda feira ,eu gostaria de saber,se so esse tratamento e o ideal,e tambem os remedios dela acabaram ,inclusive o idantal,sera que tem algum problema de passar alguns dias sem esse remedio ,pos a consulta dela esta marcada pro dia 19 de outubro !!!1

 
At 15:38, Blogger Miguel Francisco said...

Olá Alexandre
Como você deve ter percebido neste blog, o caso de sua mãe não é único, somos muitos e isto aumenta as esperanças, na medida em que podemos trocar informações e nos ajudar mutuamente.
A cirurgia de sua mãe é muito recente, assim é difícil saber quais das seqüelas serão permanentes e quais não serão. Não fiquem desanimados com os problemas da fala e a paralisia do lado direito, com o tempo vocês poderão procurar alternativas de tratamento para melhorar a estes problemas.
Me chamou a atenção o fato de você dizer que a radioterapia irá acabar cerca de um mês depois da cirurgia. Os tratamentos que tenho visto são de 35 sessões de radioterapia, o que normalmente leve, no mínimo, 42 dias corridos. Quantas sessões de rádio sua mãe irá fazer?
Você perguntou se só a radioterapia é o ideal. A resposta é: NÃO. O tratamento aceito por inúmeros médicos na atualidade envolve o uso de quimioterapia, principalmente com temodal. Vocês devem perguntar ao responsável pelo tratamento qual é a razão pela qual ela não está fazendo químio.

Você disse: “os remédios dela acabaram, inclusive o hidantal, será que tem algum problema de passar alguns dias sem esse remédio”. TEM PROBLEMA, SIM! Ela não deve ficar sem tomar o hidantal. Só o neurologista é que pode suspender o uso deste medicamento. O Hidantal é um anticonvulsivante, sem ele sua mãe pode ter convulsões e isto, no caso particular dela, pode ser muito, muito grave. Este medicamento é muito barato. Dê um jeito de compra-lo. É possível que você até consiga em um posto de saúde. Mas, para isto, será necessária a receita médica. Vá atrás disto, não a deixe ficar sem o remédio.

Um Abraço e Força!

 

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home

Health 
Blog Top Sites Blog Directory