11.9.06

Veneno de Escorpião contra o Glioblastoma.

A notícia abaixo ganhou destaque na imprensa nos últimos dias, sendo que inclusive já me perguntaram sobre o assunto aqui neste blog. Na realidade existem muitas substâncias sendo testadas atualmente como alternativa de tratamento para os gliomas em geral e para o glioblastoma multiforme, em particular. Este interesse se deve à possibilidade de lucros enormes para quem descobrir um medicamento eficaz, principalmente se este for patenteável. Assim sendo, é necessário ter muita cautela ao analisar as informações que são divulgadas pela imprensa não científica.

O que se pode destacar na notícia abaixo é:

  • O número de pacientes estudados é muito pequeno para se chegar a qualquer conclusão definitiva;
  • O local de publicação (Journal of Clinical Oncology) é um periódico científico respeitável;
  • A instituição que está desenvolvendo a pesquisa (Cedars-Sinai Medical Center) também é respeitável;
  • Aparentemente a droga produz um aumento da sobrevida, mas ainda claramente insuficiente;
  • Ou seja, esta é só mais uma das drogas que têm utilidade potencia potencial no tratamento de pacientes com tumores cerebrais.

Pelas razões listadas, eu concluo que, embora seja uma pesquisa possivelmente séria e promissora, a popularidade da notícia se deve muito mais ao caráter insólito do uso do veneno de escorpião do que a resultados palpáveis e úteis. Traduzindo: o veneno de escorpião é, por enquanto, somente uma promessa.

Veneno sintético de escorpião é usado contra tumor

Pesquisadores desenvolveram uma espécie de veneno de escorpião sintético para ser usado no combate a tumores no cérebro. O veneno é um portador de material radioativo que atua em células que continuam no corpo depois de cirurgias de remoção de tumores.

De acordo com artigo publicado na revista científica norte-americana Journal of Clinical Oncology, a técnica foi testada em 18 pacientes e outros casos ainda serão estudados.

Resultados preliminares indicam que o tratamento é bem tolerado e pode ser eficiente no combate a tumores. O tratamento é sugerido para casos de glioma, uma forma grave de tumor cerebral.
Pacientes com glioma têm apenas 8% de chances de sobreviver nos dois anos após o diagnóstico. Em cinco anos, a probabilidade é de 5%.

SOBREVIVÊNCIA

Apesar dos avanços nas técnicas de cirurgia, radioterapia e quimioterapia, houve poucas vitórias da ciência no campo dos gliomas.

Cientistas do Cedars-Sinai Medical Center, na Califórnia (Estados Unidos), fizeram suas pesquisas usando TM-601, uma versão sintética de um peptídeo que é encontrado no escorpião gigante amarelo israelense.

O peptídeo tem a capacidade singular de ir da corrente sanguínea diretamente para o cérebro, e consegue afetar células de glioma.

Todos os pacientes submetidos aos testes haviam passado anteriormente por cirurgias de remoção de tumor. A dose de TM-601 foi administrada entre 14 e 28 dias depois de cada operação através de injeção. Seis pacientes receberam doses extras da droga.

Um dos principais objetivos do estudo era avaliar a tolerância das pessoas às doses. A pesquisa registrou poucos efeitos colaterais. A média de tempo de sobrevivência dos casos analisados foi de 27 semanas, mas dois pacientes resistiram por 33 e 35 meses após as cirurgias.

Análises de laboratório mostraram que a maior parte da radioatividade transmitida pela droga desapareceu depois de 24 horas. O pouco de radiação que sobrou ficou localizada na cavidade do tumor, o que sugere que a droga reagiu com células do tumor, e não com as células normais do cérebro.

"Nós estamos usando o TM-601 principalmente como uma substância para conduzir o material radioativo para as células de glioma, mas dados sugerem que ele também pode diminuir o ritmo de crescimento de células de tumores", afirmou neurocirurgião do Cedars-Sinai Medical Center, Adam Mamelak, um dos autores do estudo.

Fonte: AE/BBC BRASIL. COM/COSTA RICA NEWS – CRN

9 Comments:

At 00:34, Anonymous Anônimo said...

Como está seu pai??

Estou acompanhando o seu blog à muitos meses e estou torcendo muito por vcs.

Dê notícias.

 
At 11:08, Blogger Miguel Francisco said...

Meu pai está muito bem. Sem sequelas, completará dia 25 um ano do diagnóstico.

O tratamento protocolar terminou. Nossa luta agora é para saber o que fazer como continuidade.

 
At 21:50, Blogger Roberto said...

Oi, Miguel!

Meu nome é Roberto, tenho 35 anos.

Desde o início de 2006 um ruído persistente no meu ouvido esquerdo vinha me incomodando. Decidi procurar um médico, um otorrinolaringologista. Feitos alguns exames, entre os quais uma audiometria, o otorrino verificou que eu não tinha sofrido nenhuma perda auditiva, mas como o ruído ainda estava lá, prescreveu-me uma RNM.

Para minha surpresa, a ressonância revelou que havia uma lesão expansiva de 2,1 cm de diâmetro na região do tálamo.

Quando li o exame - costumava ler meus exames antes de levá-los ao médico - confesso que pouco entendi. ?Lesão expansiva? O que é isso?

Um mês depois, no dia 13 de Julho de 2006, para ser mais preciso, levei o exame ao otorrino. Ele - o otorrino - me falou: Olha...Não encontrei nada no ouvido interno, mas é bom vc procurar um neurologista para ele dar uma olhada nesse resultado.

Fui a um neuro.

A conversa foi difícil.

Ele olhou os filmes da RNM, examinou-me, e disse: Você está com um tumor no cérebro. Não dá para operar. Não há remédios eficazes. Tudo que você pode fazer é acompanhar o seu comportamento através de exames periódicos -RNM.

Não foi fácil.

Fiz uma nova ressonância, dessa vez com perfusão de prótons. De acordo com o laudo dos radiologistas, a hipótese mais provável é de que se trate de um glioma de baixo grau (suas fronteiras estão bem definidas, não houve reação ao contraste, seu tecido é semelhante ao parênquima cerebral).

Ao que tudo indica, aquele ruído no meu ouvido esquerdo não tem nada a ver com o tumor. Isso quer dizer que eu sou um paciente assintomático.

O gozado é que eu nunca fumei, não bebo, nunca usei drogas, pratico exercício regularmente a cinco anos (corrida, natação, musculação), tenho uma alimentação super-balanceada, faço check-ups anuais, todas as minhas taxas sempre foram normalíssimas, não há histórico familiar (minha família morre do coração e não de câncer),sou bem casado, tenho duas filhas, minha esposa foi a minha primeira namorada e a única mulher que conheci até hoje, sou membro atuante de uma igreja cristã, enfim, imaginava que isso nunca fosse acontecer comigo.

 
At 20:25, Anonymous paula m said...

zola miguel soou a paula da suica meu marido deixou de comer e so come por uma sonda a medica diz k ele tem de faser o kimico e nao ve rasao pra ele nao falar e nao comer esem comer nao pode faser o kimico pois tem de entrar pela boca pois nao se pode dar o po directo no estomago ja nao sei k faser sabe algo k me possa ajudar obrigado e boas melhoras pra seu pai

 
At 17:55, Anonymous Anônimo said...

oi miguel, meu irmão de 54 anos tem glioblastoma multiforme. Foi operado e iniciou radioterapia e temodal. Tenho lido muito, inclusive a página de Ben Willians e estou tentando mostrar à sua esposa e filha a necessidade de utilizar outras formas de tratamento. Começaram hoje o uso de licopeno, 8mg por dia. Estou encomendando melatonina para que também possam usar. Já entrei tb em contato com Dr. Clóvis, mas os médicos que cuidam dele preferem que ele termine primeiro a radio para depois pensarem em outra coisa. Claro que não penso assim. Obrigado por sua página. Muito tem ajudado. Um abraço, Ricardo

 
At 00:48, Blogger Miguel Francisco said...

Olá Ricardo
Tenho certeza que a perspectiva que os médicos traçaram para o caso do seu irmão não o agradou. Infelizmente, é muito difícil explicar este tipo de situação para os familiares. Eles têm uma tendência ao imobilismo, que pode custar muito caro. Quanto aos médicos, como está explicado no artigo “porquê os médicos não usam terapias alternativas”, é quase impossível conseguir um apoio explícito.

Sobre o licopeno, o melhor mesmo é usar suco de tomate. É mais confiável que o licopeno vendido em farmácias. Três tomates por dia é o ideal.

Um Abraço e força para todos vocês.

 
At 16:30, Anonymous Anônimo said...

Gostaria de saber em qual site eu poderia ler a respeito do trabalho de Ben Willians. Obrigada.

 
At 21:36, Anonymous Anônimo said...

Oi tenho muito tentado falar contigo mais não consigo resposta... meu pai tem GBM e tenho a talidomida mais estou um pouco preocupada não temos apoio de nunhum medico então queria saber de vc,sobre a talidomida!!!!
Por favor me responda!!!
Um abraço de uma filha desesperada que busca informações...

 
At 22:59, Blogger leticia said...

meu nome adriana é quero falar sbre meu cunhado de 31 anos claudemir a 2 meses foi diagnosticado um tumor no cerebro no talamo gliobastoma de 4 grau o medico disse que a sobrevida é de meses por favor alguem pode ter contato comigo alguma esperança Deus eu seu eu creio meu msn adri.doria@hotmail.com

 

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home

Health 
Blog Top Sites Blog Directory